PROJETO QUERO VER

Projeto quero ver.jpeg
Projeto Quero Ver

Projeto de fomento da cultura indígena através do artesanato.

A ideia do projeto surgiu em conversa com o Bem-te-vi, irmão do Cacique Pati, em que me foi relatada a vontade dos indígenas da Aldeia “Quero Ver” em Corumbau/BA de se dedicar aos artesanatos tão ricos da cultura indígena.

É do conhecimento de todos a situação de vulnerabilidade em que vivem os indígenas brasileiros e a falta de materiais e ferramentas, tornam mais difíceis, não só as atividades artesãs, mas também a manutenção e construção dos espaços comuns nas aldeias.

O fornecimento de equipamentos, auxilia tanto na confecção de peças artesanais, trazendo renda e dignidade, quanto na melhoria da qualidade de vida dentro da Aldeia. Muitas das ferramentas e itens a serem doados, podem ser utilizados com outras destinações, tais como: construções de áreas comuns e espaços para receber turistas e indígenas de outros lugares.

Sendo assim, convoco os amigos, familiares e conhecidos a nos ajudar nessa empreitada!

 

Doações:

As doações podem ser feitas em dinheiro (totalmente destinado à compra dos materiais necessários) pelo PIX: 111.346.276-02 (Raphael Augusto de Sá Oliveira) ou com materiais tais como enxadas, foices, facões, martelos, alicates, etc.

 

Pontos de coleta das doações:

1) Belo Horizonte: Av. Amazonas 1044

(deixar na portaria aos cuidados de Raphael - apto 207)

2) Nova Lima: Rua Cícero Cota, 35

(deixar com Maria Aparecida)

3) Corumbau: Sítio Paraíso, bairro Orlando Piranha

(Rua J - final da rua do Oxi Sushi, deixar com Natália)
 


Toda ajuda será bem vinda e os itens doados serão levados à aldeia no mês de maio/22.
 


****Importante ressaltar que nosso papel é de construir pontes e auxiliar, dentro do possível, com nossas habilidades sociais e rede de contatos para devolver aos Pataxós, o que lhes foi negado e perdido, desde a invasão de suas terras há mais de 500 anos.


Trata-se de um projeto coletivo, sem protagonismo branco, voluntário e acima de tudo respeitando a cultura dos beneficiados.
Cada um auxiliará como pode, seja doando materiais ou recursos para estes.

 

TODA AJUDA É IMPORTANTE E BEM-VINDA!****

Desde já, me coloco à disposição para esclarecer qualquer dúvida. Muito obrigado!!

Belo Horizonte, 26 de abril de 2022

Raphael Augusto de Sá Oliveira

Voluntário responsável

ENVIE UMA MENSAGEM

Obrigado pelo envio!